Em janeiro, para celebrar o crescimento que o canal do Mujahedinpt teve, decidimos entrevistá-lo. Lê a entrevista para ficares a conhecê-lo melhor! Mas avança com cuidado. Algumas coisas não podem ser apagadas da tua mente. Foste avisado.

P: Fala-nos um pouco sobre ti.
R: Eishh… Não gosto de falar sobre mim. Até porque me considero um palerma. Aliás, de há umas semanas para cá, determinada Organização Mundial classificou-me de doente mental. Assim, do nada… Algo que me deixou bastante satisfeito, até porque ser doente mental é melhor do que ser um simples palerma. O que vale é que esta minha enfermidade só me ataca nas horas vagas, pois tenho uma ocupação profissional muito exigente. Sou jornalista de formação, profissão que desempenhei durante muitos anos e que agora mantenho suspensa por via do cargo de Assessor de Imprensa que ocupei no Parlamento Europeu. Neste momento, encontro-me a gerir duas fábricas nos Açores, algo diametralmente oposto à minha formação, é certo, mas que não poderia recusar, pois gosto imenso de novos desafios. Eu sou daquelas pessoas que não conseguiria ter uma profissão em que és obrigado(a) a fazer mais do mesmo, todas as horas, todos os dias, toda a vida. Arrghhh… Assusta-me bastante este cenário.
P. Quando começaste e o que te levou a streamar?
R: Sinceramente, não me lembro do primeiro dia em que liguei a stream. Para ter apagado tal evento da minha memória, a primeira stream deve ter corrido bastante mal. É algo que acontece com frequência. Sinto que a Twitch tem poucos palermas a streamar e, portanto, deve ter sido isso que me levou a fazê-lo. É, digamos, uma forma de mostrar às pessoas como não fazer streaming. Cada vez que vejo um clip que fazem da minha stream, penso que afinal a OMS acertou em cheio! Nunca chego a perceber porque tenho sempre mais que 1 viewer (eu próprio) na minha stream. Schadenfreude, meus amigos! O tal prazer perverso que faz a humanidade sentir-se atraída pela desgraça alheia. Por isso, na minha stream, alerto sempre para potenciais danos cerebrais decorrentes de um tipo de palermice radioactiva que emano, sempre que estou live. E porque é que digo isto? Porque a minha palermice chega a atingir um estágio tão avançado ao ponto de existirem pessoas que cometem a loucura de subscrever o meu canal e, mais grave, de enviarem doações de centenas de euros.

Este clip foi retirado de uma das streams do Mujah, onde ele nos diz o que fazia antes de começar a streamar.
P: Tens um talk show certo? Como é que esse programa apareceu?
R: Correcto. Para falar a verdade, já nem sei o que me levou a realizar aquilo que conhecem por “Programa do Mujah”. Começou por ser um pequeno vodcast que gravitava no Universo Blizzard, designadamente no que se relacionava com o World of Warcraft. Depois, por via da competição gerada entre guilds e players, na procura das melhores classificações de progresso, e dos dramas que eram criados no ambiente nacional, o produto requeria outra abordagem e passou a ser realizado em directo. Recentemente, surgiu o “The Streamer”. Esta rubrica constitui, na actual temporada, a primeira parte do programa. Trata-se de algo que permite dar a conhecer à comunidade a pessoa que está por detrás de um determinado stream, seja ela popular ou não. É algo que faço com imenso prazer, pois origina, não raras vezes, situações hilariantes e muito “cringe”. Na segunda parte do talk-show, continuamos a receber todas as semanas quatro convidados. Se antigamente era difícil convencer os players a participar no programa e exporem-se através de uma webcam, hoje em dia o cenário inverteu-se e são os próprios players a fazê-lo todas as semanas. Esta situação enche-me de orgulho. Como tenho por hábito dizer, o “Programa do Mujah” não é meu…é de todos aqueles que o fazem todas as semanas. Fico boquiaberto com os contributos que o programa recebe todas as semanas da comunidade. Nas últimas edições, complementámos ainda o produto com alguns “sketchs”. As figuras tristes que faço todas as sextas-feiras no programa têm um culpado: Gonçalo Sena! É ele que escreve os scripts de grande parte do conteúdo da stream.

Um dos sketchs que o Mujah fez para o seu programa. São notícias de WoW num formato engraçado.
P: Quais os jogos que podemos ver na tua stream, além do famoso talk show?
R: Não percam tempo a ver-me jogar o que quer que seja, pois não vão aprender nada… Jogo WoW há 12 anos e continuo longe de ser um player com skills ultra-avançadas. Acho que estou a ficar velho!!! De vez em quando faço uns voos no meu Flight Simulator, dou uns tiros no PUBG ou streamo qualquer coisa mais que apareça. Jogo tudo e não jogo nada!
P: Que planos tens para o futuro da tua stream?
R: Não tenho, para já, quaisquer planos definidos. Gostaria de terminar a actual temporada de 16 programas e, depois, analisar se a comunidade pretende ou não que continue a fazer algo. Neste capítulo, gostaria de deixar uma palavra de sincero agradecimento por todo o apoio que tenho recebido. Eu fico até embaraçado com o número de pessoas que vê o programa. Nunca sei como agradecer. Parece lamechas, mas pensar que centenas de pessoas investem duas horas do seu tempo a ver o programa todas as semanas deixa-me muito sensibilizado. Apesar do programa dar imenso trabalho todas as semanas e da sua “production value” requerer bastante investimento, eu costumo dizer que o faria na mesma, ainda que só tivesse um viewer. Mesmo que fosse só um, não o deixaria ficar mal. Permitam-me a oportunidade de agradecer, neste domínio, o apoio que tenho vindo a receber por parte dos Grow Up eSports que, para além da divulgação da stream, se afiguram todas as semanas como importantes contribuintes do processo de construção deste produto, nomeadamente através do Francisco Pereira, pessoa que desde o início acreditou no projecto que foi elaborado para a corrente temporada e que me incentivou a realizá-la.
P: Que conselhos darias a alguém que está agora a começar?
R: Diria que o conteúdo será um dos aspectos mais importantes a ter em linha de conta por quem pensa começar a “streamar”. A não ser que sejam “ultra-skilled” players em algum jogo ou eventualmente possuam um grande “aparato mamário”, preparem-se para ter que trabalhar se quiserem construir uma comunidade ao redor da vossa stream. Se possuírem um dos atributos que mencionei, 80% do conteúdo considera-se satisfeito e, portanto, implica apenas o esforço de clicar no botão “Start Stream”. Não sei se vos ajudará, mas, a título de exemplo, eu consegui 10 novos followers a partir do momento em que, às escondidas, comecei a roubar os vestidos da minha mulher e os seus soutiens para fazer palermices. Acreditem…isto deu-me imenso trabalho…trabalho ao vestir e, sobretudo, trabalho a gerir os insultos da minha mulher. Depois de definido o conteúdo, creio que o fundamental será garantir consistência e regularidade. Claro que a interactividade com os viewers terá que ser igualmente uma constante. Se não obtiver retorno do streamer, irei sempre preferir assistir a um vídeo do YouTube, por exemplo, pois posso fazê-lo quando e como quiser nos meus tempos livres. Por fim, a velha máxima da Twitch: Não esperes ter cinco mil pessoas a ver-te no primeiro dia em que ligas a stream. O sucesso de uma stream tem que ser construído ao longo do tempo. Perguntem-se a vós próprios todos os dias porque streamam e o que vos levava a ligar uma stream, implementando situações inovadoras sempre que tal seja possível. Respeitem sempre quem perde alguns minutos do seu tempo para vos ver e interagir convosco, ainda que sejam apenas um ou dois viewers. São pessoas que eventualmente estão na vossa stream por gostar de vocês e, por isso, devem merecer a vossa consideração.

Um exemplo do que podes encontrar no Talk Show do Mujah.
P: Além da Twitch, onde mais te podemos encontrar?
R: Podem encontrar-me nos Açores! Já pensaram em visitar o paraíso no planeta Terra??? SELLOUT!!! Podem adicionar-me no Facebook ou falar comigo através do Discord Discord. Twitter on the making!

A equipa uP Stream Staff quer agradecer imenso ao Mujah pelo tempo dispensado a responder às nossas perguntas. Desejamos o maior sucesso, tanto na vida pessoal, como no mundo da Twitch. Adoramos o teu programa 😀 Continua o óptimo trabalho.

Não percam o próximo programa do Mujah em twitch.tv/mujahedinpt